A cúpula da Rocha domina o perfil de Jerusalém.
É um dos exemplos mais representativos da arquitetura islâmica, e quando foi construída, em 691-692, pelo califa Omeya Abd al-Malik, representava o triunfo do islã na Cidade Santa.
Fica no centro do ponto mais alto do Haram al-Sarif, o monte do Templo, no mesmo lugar onde se erguia o templo de Salomão. É edificada como um sacrário para a Rocha Santa, da qual, segundo se crê, Maomé ascendeu aos céus. Portanto, é mais pensada como lugar de peregrinação do que como mesquita de adoração. A estrutura é desenhada segundo uma planta única baseada em princípios geométricos. O interior é luminoso e amplo, e as colunas se situam de forma que de qualquer perspectiva permitiam uma linha de visão direta até o fundo.
Uma coluna quase nunca bloqueia outra coluna. Embora a estrutura básica continue a mesma, as sucessivas autoridades muçulmanas levaram a efeito diversas reformas, e só uma parte dos mosaicos internos são da época de sua construção.

Faça uma viagem  à Terra Santa  ligue:(11) 3257-9211