Aqui encontramos Jesus em Seu verdadeiro amor, que o impeliu para os Seus discípulos após a Ressurreição, embora eles O tivessem abandonado durante a Sua amarga Paixão e mesmo na hora da Crucificação. Assim como Jesus buscou os Seus, há muito tempo atrás, Ele nos busca hoje, quando estamos cheios de dúvidas e perguntas; quando sofremos decepções e provações; ou quando não podemos mais compreender os caminhos de Deus – quando tudo nos parece sem sentido. Assim como Jesus respondeu às perguntas e desfez as dúvidas dos discípulos de Emaús, tempos atrás, Ele responde às nossas hoje. Ele nos mostra a resposta pela sua própria vida: Seu sofrimento era necessário, pois fazia parte do eterno plano de Deus. Só o sofrimento gera coisas maravilhosas, uma glória que ultrapassa toda compreensão, que experimentamos aqui na terra como um antegozo do céu, e em sua plenitude na eternidade, quando herdarmos a alegria e a bem-aventurança que o Seu sofrimento nos trouxe. Por isso, o sofrimento não é a palavra final, mas há um sentido profundo nele escondido, um próposito de Deus, cheio de amor. Do nosso sofrimento procede algo novo, uma plenitude de graça, alegria suprema e profunda paz.

Creia que Jesus também está perto de você e lhe mostrará o propósito dos seus caminhos. O seu sofrimento e a sua “morte” com Jesus farão de você uma nova criatura e lhe trarão ressurreição e alegria eterna.

Emaús — nasce a manhã.

Emaús — todas as preocupações desaparecem.

Emaús — ardem nossos corações.

Emaús — nossas tristezas se desvanecem.

Emaús — o Senhor chegou. Jesus, Jesus está aqui para partir conosco o pão.

 

Faça uma viagem  à Terra Santa  ligue:(11) 3257-9211