8 jul 2011

A Bíblia e os Mapas da Terra Santa. A cartografia da terra de Israel não era só o traçado de mapas de certa parte da Terra, mas também a harmonização da Terra com a Bíblia. Os relatos tanto do Antigo quanto do Novo testamento se situam na Terra Santa, em uma região que vai “de Dan a Beerseba” e que tem somente 80 quilômetros de largura por 240 de comprimento (juízes XX, 1, 1 Samuel II, 20, e 2 Samuel II, 10).  A Bíblia é, em si, uma espécie de mapa em palavras, e o melhor exemplo disso é Josué  [ Read More ]

Continue
7 jul 2011

O alcorão explica a viagem noturna (Sura XVIII) em que Maomé foi conduzido pelo arcanjo Gabriel até a “mesquita mais distante”, de onde subiram ao paraíso. Durante esta viagem viram Abraão, Moisés e Jesus. A festa muçulmana de al-Isra Wal-Mi’raj comemora esse acontecimento. Pouco tempo depois de ele haver começado a pregar, Jerusalém foi conhecida como Cidade Santa e Maomé rezava voltado para a cidade. Só mais tarde mudou a direção para Meca. Omar, o segundo califa, conquistou a cidade em nome de islã em 638. A conclusão da Cúpula da Rocha, pouco mais de meio século depois, consolidou a  [ Read More ]

Continue
13 jun 2011

A cúpula da Rocha domina o perfil de Jerusalém. É um dos exemplos mais representativos da arquitetura islâmica, e quando foi construída, em 691-692, pelo califa Omeya Abd al-Malik, representava o triunfo do islã na Cidade Santa. Fica no centro do ponto mais alto do Haram al-Sarif, o monte do Templo, no mesmo lugar onde se erguia o templo de Salomão. É edificada como um sacrário para a Rocha Santa, da qual, segundo se crê, Maomé ascendeu aos céus. Portanto, é mais pensada como lugar de peregrinação do que como mesquita de adoração. A estrutura é desenhada segundo uma planta  [ Read More ]

Continue