8 ago 2011
O deserto da Judéia II

O deserto da Judéia está compreendido entre a franja ocidental da montanha da Judéia e a depressão constituída pelo mar Morto e pelo vale do Jordão. O presente capitulo refere-se apenas à parte desta região que se estende a sul de Belém. A este respeito, convém precisar que o “deserto” da Judéia, no seu conjunto oferece apenas uma semelhança muito longínqua com um deserto como o Sara e os seus vastos espaços de areia se estendem a perder de vista. Se for verdade que esta região inclui zonas semidesérticas, notadamente nas proximidades do mar Morto, nem por isso deixa de  [ Read More ]

Continue
28 jul 2011
monte do carmelo

Geografia física Aos olhos do turista moderno, a zona compreendida entre o Carmelo e Rosh Hanicra apresenta-se como uma zona marcada pela implantação de fábricas, com uma estação balneária e culturas intensivas de frutos. Imediatamente a norte do Carmelo encontra-se o complexo industrial de Haifa, com a sua refinaria de petróleo. A estrada principal que liga Haifa a Aco está assinalada, na sua primeira metade, por pequenas empresas que se estendem até o mar. Em seguida, está rodeada de uma série de tanques dedicados à piscicultura intensiva. A meio caminho atravessa-se Naaria. Esta localidade, que em 1934 era apenas uma  [ Read More ]

Continue
18 jul 2011
Uma viagem Histórica pela Terra Santa

Bar Am, uma Sinagoga Galiléia. Em Bar Am, na Alta Galiléia, podem-se ver as majestosas ruínas de uma sinagoga que teria sido construída pelo rabi Simeão Bar Yoqai, o famoso rabino agora sepultado em Meron. A fachada esta bastante bem conservada, e até é possível ver restos de um segundo andar. O edifício se orientava para Jerusalém, e tinha um pórtico com oito colunas, seis em frente e uma de cada lado. As três entradas eram profusamente decoradas, e a arquitrave da entrada principal era rematada por uma arcada com friso. Originalmente era decorado com duas estátuas de Nikê –  [ Read More ]

Continue
14 jul 2011

A Igreja Cruzada do Santo Sepulcro foi reconstruída no mesmo lugar da igreja de Constantino do século IV. Em 938, os muçulmanos haviam destruído grande parte da igreja bizantina e levaram a entrada para construir uma mesquita. Em 1009, a igreja foi praticamente destruída por ordem do califa fatímida al-Hakim. Embora a Rotunda tivesse sido restaurada em 1048 graças ao imperador bizantino Constantino Monômaco, o restante da igreja continuou em ruinas. A igreja foi reconstruída em 1099, depois da conquista dos cruzados, e consagrada em 1149. Grande parte de sua estrutura é similar à das igrejas românicas francesas da época.  [ Read More ]

Continue
13 jul 2011
jerusalem dourada

A Cidadela e as Muralhas e Portas de Jerusalém Jerusalém se localiza num lugar alto das montanhas da Judéia. As razões de sua importância para as grandes religiões monoteístas – o judaísmo, o cristianismo e o islã – não podem ser atribuídos à sua localização num importante rota comercial, à sua posição estratégica, nem sequer ao fato de ela ser o centro de uma civilização prospera. A única explicação reside no aspecto sagrado da cidade, de um principio sagrado que precede até o relato bíblico da criação da Cidade de Davi e do Primeiro Templo três mil anos atrás. A  [ Read More ]

Continue
7 jul 2011

O alcorão explica a viagem noturna (Sura XVIII) em que Maomé foi conduzido pelo arcanjo Gabriel até a “mesquita mais distante”, de onde subiram ao paraíso. Durante esta viagem viram Abraão, Moisés e Jesus. A festa muçulmana de al-Isra Wal-Mi’raj comemora esse acontecimento. Pouco tempo depois de ele haver começado a pregar, Jerusalém foi conhecida como Cidade Santa e Maomé rezava voltado para a cidade. Só mais tarde mudou a direção para Meca. Omar, o segundo califa, conquistou a cidade em nome de islã em 638. A conclusão da Cúpula da Rocha, pouco mais de meio século depois, consolidou a  [ Read More ]

Continue
6 jul 2011

A reconstrução da cidade de Jerusalém depois do exilio na babilônia foi um processo longo e lento. A cidade só começou a ter proporções colossais sob o reinado de Herodes. Como mostra o desenho, Herodes mandou construir para si um palácio fortificado com três magnificas torres, a Phasael, a Hippicus e a Marianmne. Na esquina noroeste do monte do Templo Herodes reconstruiu uma fortaleza e a chamou Antônia em homenagem a um de seus chefes, Marco Antônio. Aumentou-se o monte do Templo, e na parte sul foi reconstruído o Stoa real. E, o mais importante, Herodes reconstruiu o Templo quase  [ Read More ]

Continue
1 jul 2011

Durante a invasão dos partos, o filho de Antípatro, Herodes, o Grande, fugiu para Roma. Ali foi nomeado rei da Judéia, e regressou para derrotar os invasores partos em 37 a.C. Herodes, conquistou Iduméia, Samaria e Galiléia com a ajuda do exercito romano. Depois avançou até Jerusalém e ao fim de um assédio de cinco meses tomou a cidade. A dinastia Asmonéia terminou com a execução de Antígono. Tecnicamente falando, Herodes podia ser considerado judeu; embora observasse de má vontade os costumes judeus e suas leis dietéticas, nunca foi aceito pela maioria judia da Judéia, a qual considerava acima de  [ Read More ]

Continue