8 ago 2011
O deserto da Judéia II

O deserto da Judéia está compreendido entre a franja ocidental da montanha da Judéia e a depressão constituída pelo mar Morto e pelo vale do Jordão. O presente capitulo refere-se apenas à parte desta região que se estende a sul de Belém. A este respeito, convém precisar que o “deserto” da Judéia, no seu conjunto oferece apenas uma semelhança muito longínqua com um deserto como o Sara e os seus vastos espaços de areia se estendem a perder de vista. Se for verdade que esta região inclui zonas semidesérticas, notadamente nas proximidades do mar Morto, nem por isso deixa de  [ Read More ]

Continue
3 ago 2011
colinas de Jerusalem

Geografia física Já tivemos ocasião de precisar que a região de Jerusalém forma uma espécie de baixa (depressão) entre a montanha de Hebron, a sul, e a de Betel, a norte: os seus cumes dominam-na de fato, a mais de 200 metros. Na sua parte setentrional, esta depressão ganha à forma de um planalto onde os israelitas instalaram um aeroporto. A maioria dos rios da região corre para oeste, em direção à planície costeira, na qual deságuam depois de terem escavado amplos vales através da Sefela. O mais notável desses vales é o de Aialon. Este sistema hidrográfico teve como  [ Read More ]

Continue
29 jul 2011
Rio Jordão e Mar-morto

Geografia física O Jordão retoma o seu curso ligeiramente a oeste da extremidade sul do mar da Galiléia, onde, ao longo dos séculos, a sua zona de saída se deslocou um tanto para norte. Numa distancia de 105 quilômetros em linha reta, o seu leito acompanha o fundo da linha de fratura siro-africana, antes de se perder no Mar Morto. De fato, a extensão real desta seção do rio é de 322 quilômetros, se tiverem em conta os múltiplos meandros que ele desenha no seu vale, cuja largura é de 5 quilômetros a 22 quilômetros. Tendo em conta as variações  [ Read More ]

Continue
4 jul 2011

Em algum momento entre 11000 a.C. e 6000 a.C., a sociedade agora chamada de Oriente Próximo deixou de ser formada por pequenos grupos de caçadores unidos por uma simples sobrevivência e passou a ser uma sociedade organizada e auto-suficiente em alimentos. Durante o neolítico, as pessoas se reuniam em pequenos povoados, cultivavam cereais e legumes, criavam gado e mantinham um comércio limitado. “Neolítico” é a palavra grega para “pedra nova” e se refere à técnica para obter utensílios de pedra talhando obsidiana. Não obstante, os povoadores do neolítico não tinham cerâmica. O clima era um pouco mais quente e mais  [ Read More ]

Continue
1 jul 2011

Durante a invasão dos partos, o filho de Antípatro, Herodes, o Grande, fugiu para Roma. Ali foi nomeado rei da Judéia, e regressou para derrotar os invasores partos em 37 a.C. Herodes, conquistou Iduméia, Samaria e Galiléia com a ajuda do exercito romano. Depois avançou até Jerusalém e ao fim de um assédio de cinco meses tomou a cidade. A dinastia Asmonéia terminou com a execução de Antígono. Tecnicamente falando, Herodes podia ser considerado judeu; embora observasse de má vontade os costumes judeus e suas leis dietéticas, nunca foi aceito pela maioria judia da Judéia, a qual considerava acima de  [ Read More ]

Continue